Portal Mídia News

Publicidade:
Chegou por aqui: máquina troca lixo por descontos no metrô e na conta de luz em SP - Mídia News, O poder da notícia em suas mãos, você sempre bem informado!

Cotidiano e Cidades

Home / Notícias / Cotidiano e Cidades

Curta e Compartilhe:

Chegou por aqui: máquina troca lixo por descontos no metrô e na conta de luz em SP

  Lixo valioso

TAMANHO DA FONTE:
A+
A-

 Aquilo que já é realidade em muitos países do mundo enfim começa a chegar como novidade por aqui. Máquinas que trocam garrafas plásticas e latas de alumínio por descontos na conta de luz e créditos no bilhete único de transporte já podem ser utilizadas em alguns pontos da cidade de São Paulo.

O sistema foi instalado na linha 4 do metrô paulistano, e se chama Retorna Machine. Para utiliza-lo é preciso acessar o terminal, preencher um perfil e pronto: cada usuário pode trocar até dez embalagens por dia, de 350ml até 2,5 litros.

Para que os descontos sejam realmente relevantes, é preciso que a reciclagem através da máquina se torne um hábito diário. Cada latinha vale 15 pontos, e uma garrafa plástica, 10. A cada 20 pontos o usuário receberá no Bilhete Único um crédito de R$ 0,07 centavos, e a cada 100 pontos pode-se receber R$ 0,27 de desconto na luz. Com a quantidade de lixo diária que produzimos, esse hábito é bastante bem-vindo.

Medidas semelhantes já estão em funcionamento também no Rio de Janeiro e em Niterói, no estado do Rio. É preciso que as embalagens possuam código de barras para que o processo se conclua, mas esse tipo de iniciativa é um pequeno passo na direção do mínimo que pensamos sobre como nossa relação com dinheiro, meio ambiente, reciclagem e serviços públicos pode e deve ser. Que essa ideia se espalhe por todo o país.

FONTE: HYPENESS
http://www.hypeness.com.br/

 

 

Fonte: Desconhecida

Compartilhe nas Redes:

Deixe seu Comentário:

Outros Destaques

Lixo valioso

Chegou por aqui: máquina troca lixo por descontos no metrô e na conta de luz em SP

Mulher trabalhadora

Ela se passou por homem durante 42 anos para poder trabalhar e sustentar a filha