Portal Mídia News

Publicidade:
O serial killer Diogo Alves foi enforcado por assassinar mais de 70 pessoas - Mídia News, O poder da notícia em suas mãos, você sempre bem informado!

Principais Destaques

Home / Notícias / Principais Destaques

Curta e Compartilhe:

O serial killer Diogo Alves foi enforcado por assassinar mais de 70 pessoas

O serial killer Diogo Alves foi enforcado em 1841 por assassinar mais de 70 pessoas em Portugal.

  Serial killer

TAMANHO DA FONTE:
A+
A-

O serial killer Diogo Alves foi enforcado em 1841 por assassinar mais de 70 pessoas em Portugal. O homicida era tão cruel que, após a morte, teve a sua cabeça colocada em uma jarra para poderem estudar a mente de um criminoso. 

A história de Diogo Alves, cuja sentença de morte foi aplicada a 19 de fevereiro em 1841, intrigou os cientistas da então Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa. Estes, após o enforcamento do homicida, na tentativa de compreender a origem da sua perfídia, deceparam e estudaram a cabeça de Diogo Alves.

Esta encontra-se, ainda hoje, conservada num recipiente de vidro, onde uma solução de formol lhe tem perpetuado a imagem de homem com ar tranquilo - bem contrária ao do que realmente foi. Os cientistas nunca terão conseguido explicar o que o levou a adquirir uma chave falsa do Aqueduto das Águas Livres, onde se escondia, para assaltar as pessoas que passavam, atirando-as de seguida do aqueduto, com 65 m de altura. Na altura, chegou a pensar-se numa onda de suicídios inexplicáveis, e foram precisas muitas mortes - só numa família registaram-se quatro vítimas - para que se descobrisse que era tudo obra de um criminoso: Diogo Alves.

A cabeça decepada encontra-se actualmente no teatro anatómico da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na sequência da formação de um gabinete de frenologia por José Lourenço da Luz Gomes, que permitiu a conservação do crânio de Diogo Alves juntamente com o de Matos Lobo (tendo sido um dos últimos sujeitos a quem foi aplicada a Pena de morte em Portugal, algo bastante significativo para a história judicial de Portugal) na antiga escola médico-cirúrgica.

A cabeça de Diogo Alves constituiu um dos objectos mais significativos - e sem dúvida mais horríficos - da exposição Passagens. Cem Peças para o Museu de Medicina, que decorreu no Museu Nacional de Arte Antiga em 2005.

Fonte: Globo

Compartilhe nas Redes:

Deixe seu Comentário:

Outros Destaques

asdasd

sdad

Serial killer

O serial killer Diogo Alves foi enforcado por assassinar mais de 70 pessoas

Primeira experiência

Veja coisas que você só aprenderá depois de acontecer sua primeira vez

Salto alto

Pesquisa afirma que o salto alto deixa a musculatura forte e fraca

Caso raro

Mulher americana dá à luz filhos gêmeos de dois pais diferentes

Recorde de Velocidade

Você sabe qual a maior velocidade atingida pelo homem?

"Cachorro Habilitado"

Repórter se atrapalha após flagrar cão dirigindo 'cortador de grama'

Cintura fina

Mulheres exibem cinturas mais estreitas que uma folha de papel

Engenhoca criativa

Homem faz casa giratória para garantir chimarrão à sombra em Ituporanga

Pegando Carona

Cachorrinho 'pega carona' embaixo de carro da polícia nos EUA

Coragem Extrema

Australiano 'brinca' com cobra de 3 metros em piscina na Indonésia